domingo, 17 de agosto de 2014

Ultramaratona com Amigos – 6 meses de diversão

Esse texto é um relato do meu pai, minha inspiração. Nele ele conta um pouco do seu treinamento e os 100 km da Volta ao Lago em Brasilia! Aproveitem!

Sempre desejei fazer uma prova de 100 km solo e a Volta ao Lago em Brasilia pareceu ser uma boa opção.  Meus treinos começaram em janeiro e a prova ocorreu em  01 de junho de 2014. A escolha desta prova ocorreu em função  de sua altimetria, sem muitas subidas e além ser em Brasília sede da Equipe Quero - Quero.
Logo no inicio dos treinos lesionei o Tendão de Aquiles do pé esquerdo e em função disto por recomendação do Dr. Luiz Bauer deixei de correr 5 vezes por semana como fazia e passei a correr apenas 3 vezes, nos outros dias passei a fazer spining, musculação , alongamentos  e muita fisioterapia além de aplicação de gelo, ultrassom e TENS. 
 Também busquei reduzir meu peso que de 85-86 kg para para 81 – 82 kg o que consegui com ajuda da Nutricionista Ana Pegoraro. 

Os treinos 

Começaram a partir de janeiro ficava sempre esperando os sábados, dia dos longos de 3 horas, 4 horas, vários treinos de 30, 35,40  e 50 km, e treinos de 60, 65 e 7 0km sempre no Parque Barigui,  treinei muito pouco subidas com medo de me lesionar ou agravar a Lesão do Tendão de Aquiles . 
  Treino dia 12 de abril, 60 KM no Parque Barigui , com chuva nos últimos 10 KM, tempo de 5 horas e 45 min em companhia dos amigos, Joelson, Marcos Zilliotom Muller, Guedes, João Prestes e Norane Cagliari na esta na foto, foram meus companheiros de quase todos os treinos . 
Os treinos, elaborados pelo personal trainner Mauricio Letzow,  durante a semana eram entre 12 e 20 km e nos dos finais de semana variavam, se  fizesse 50 km em um sábado, o treino da próximo  era de 30km, se era 60km o próximo era de 35 km e assim sucessivamente, a quilometragem foi subindo até chegar a 70 km.
Além de correr, andava em media 10 KM, nos domingos com minha esposa e amigos.


Treino de 12 de abril 60 km no Parque Barigui com chuva nos últimos 10 km – 5 horas e 40 minutos com Muller, João Prestes e amigos.


Treino de 26 de abril, 65 km no Parque Barigui, tempo de 6 horas e 45 minutos novamente com apoio dos amigos.

Em 4 de maio subi parte do Morro do Anhangava com minha esposa Leila.

Foto do treino de 17 de maio com o meu amigo Muller que fez o  este treino   inteiro comigo.
O Tênis

Tênis Mizuno Profecy  comprado especialmente para a prova ,é muito confortável mas acabou com  a prova. A combinação da distancia e do calor acabou com a sola do calcanhar, este mesmo modelo de tênis suportou, estimo mais  de 900 km de treinos de rotina, é um excelente tênis, por algum motivo degastou de maneira excessiva durante essa  prova. Levei o tênis todo danificado na loja onde comprei a ou seja na  Procorrer, que me deu um tênis novo em garantia.

A Chegada em Brasilia

Chegamos em Brasilia, eu e minha esposa Leila, na sexta –feira que antecedeu a prova e fomos recebidos no aeroporto pelo Ednaldo Mesquita – presidente da Equipe Quero Quero. Ficamos hospedados no seu apartamento onde fomos acolhidos com muito carinho por ele e sua esposa Jussara  cuja hospitalidade nos deixou muito a vontade.
No sábado, o Ednaldo fez questão de  me levar de carro para conhecer os 100 km do percurso. 
Foto  na Ermida Dom Bosco Km 65  da prova  no sabado que antecedeu a prova. A garrafinha era de soro fisiológico.


Foto do Jantar de Massas da Equipe Quero Quero, no sábado a noite. A Quero Quero participou com varias Equipes no Revezamento da Volta ao Lago, até a metade, da prova cruzei com vários amigos que estavam correndo no Revezamento.

No dia anterior a viagem para Brasilia fiz um esquema, do que iria comer e beber, em intervalos de meia em meia hora durante a prova e que ficou por conta do Ednaldoque foi meu apoio de me abastecer . No dia que antecedeu a prova tambem tomei cerca de 2 litros de soro fisiológico para estar bem hidratado durante todo o percurso.

A Prova Volta ao Lago de Brasília:

A prova teve largada as 6 :00 horas do domingo no Eixão de Brasilia, o apartamento do Ednaldo estava a uns 300m da Largada, acordei ( 5:00 h)pela manhã tomei café da manhã junto com o Ednaldo que já estava acordado juntando toda a tralha para a corrida, é muita coisa, em uma prova longa tem que comer durante toda a prova: carboidratos do tipo Exceed  1 a cada hora, batata com muito sal, pãozinho com recheio de goiabada e requeijão uma coisa deliciosa que a Jussara  esposa do Ednaldo fez, torrone, bebi muita água, soro, gatorade, suplementos (Acellerade e Onitargin), balinhas de goma de carboidratos, sal em capsulas.
A prova ocorreu em um dia com poucas nuvens e uma temperatura razoável acho que talvez tenha chegado a no máximo 28 graus Celsius, depois da largada no primeiro trecho o Carlyle Vilarinho me acompanhou, este trecho inicial compreende um pedaço do Eixão , entrada na altura da rodoviária na Esplanada dos Ministérios, segue por toda ela e vai na direção da residência da Presidência da Republica, estava muito agradável de correr,  isto seguiu até o primeiro trecho de terra  próximo ao Iate Clube, não tinha subida, não era extenso, mas não gosto de correr em piso irregular gosto de asfalto, todos os trechos de terra trotei ou andei  , isto fiz com que eu perde-se o ritmo e a concentração .
Por volta do km 35 – 40 comecei a sentir a temperatura e a perder ritmo, em uma transição um amigo da equipe Quero Quero meu deu uma garrafa de água gelada que joguei na cabeça e na nuca, já estava correndo de boné com  abas que me protegeu muito do calor, mas meu copo devia estar muito quente,  o Ednaldo passou a me dar gelo em saquinhos eles se derretiam rapidamente: passava o gelo na nuca, colocava em baixo do boné e isto fez com que eu me restabelece e pudesse manter um rendimento razoável.
Por volta do meio dia a Vilma Del Lama  passou também a me apoiar, passei a jogar bastante água na cabeça diminuindo a temperatura corpo . A Vilma que em alguns trechos fora do asfalto ia me buscar levando  água e Gatorade mesmo com o joelho machucado, o Ednaldo também sofreu ficou com a perna inchada ficar de pé ou dirigir das 6 horas até as 17:30 h  .Apoiar uma ultramaratonista é um grande esforço físico.

Foto do Ednaldo me esperando próximo da Ermida Dom Bosco

Na Ermida Dom Bosco a Jussara e a Leila foram me esperar fiquei muito alegre, estava bem , muito tranquilo e pronto para enfrentar os últimos 35 km, depois deste trecho peguei mas algumas subidas  onde continuei correndo,  não andei em nenhum trecho de asfalto,.
Em algum lugar por volta das 14:30  percebi que se não aumenta  o ritmo não chegaria no tempo máximo estipulado que era de 11 horas e  30minutos.  Fui recuperando o tempo aos poucos, um trecho mais longo de terra me deixava preocupado, então  andava, com medo de me machucar, tentava tirar a diferença no asfalto, Nesta hora  já corria sozinho sem a companhia de outros corredores.


Quando estimei estar a menos de 2horas do final, passei a tomar Coca Cola e isto aumentou muito meu animo, o tempo inteiro da prova me senti bem, não cheguei nem perto da exaustão, não tive vontade de desistir e como as 11h e 20min  passaram rapidamente.
Lá estava eu por volta das 17:00 horas no Eixão, era um final de tarde lindo, no domingo uma das pistas é bloqueada para o trafego de veículos e usada por corredores ,ciclistas e crianças com 97 km corridos perto de concluir a prova, preocupado com o tempo máximo de chegada pensei que teria que aumentar meu ritmo  mais um pouco para concluir no tempo, a Vilma correu mais um pouco comigo me dando Coca Cola e me dizendo que estávamos  chegando, eis que o prédio do Banco Central é avistado e o Portal da Chegada da prova  também, uma alegria imensa me chega,a prova terminou com 98,5 km aproximadamente, fiz aviãozinho, apanhei o Manto Sagrado ( bandeira da Equipe Corredores Quero Quero) e acompanhado da Vilma , do Ednaldo, da Rosa e de mais amigos cruzei a linha de chegada, disse para os vários amigos da Quero Quero que ficaram me esperando ( e esperaram bastante) desta minha alegria, estava bêbado de alegria, falei muito da inspiração de meu pai que foi um grande corredor que estaria muito feliz com este meu feito, pensei muito nele e em minha família. Foi muito bom , a sensação de concluir, de vencer as lesões que me acometeram durante a preparação .
Foto da Chegada no Eixão de Brasília



No próximo ano farei um outro desafio semelhante, talvez junto com meu filho – um sonho meu. Neste ano ainda farei  em setembro  a Maratona de Berlim e em novembro a Maratona de Curitiba.
Os treinos para a Volta ao Lago de Brasilia foram diferentes, ocorreram sempre com os amigos fazendo com que fossem alegres e que não houvesse tedio e correr um treino de 70 km no Parque Barigui foi muito bom e especial. Um agradecimento a todos que me fizeram companhia nos treinos, me diverti muito fiz novos amigos.
Fiquei muito feliz por ter feito a escolha de correr a Volta ao Lago de Brasilia, uma prova linda, um senhor desafio, Correr em um evento em Brasília com o apoio do Ednaldo ,  Vilma e de todos amigos de lá, foi muito especial e agradável, agradeço  a todos de coração.
Para encerrar nossa estada,  após a prova jantamos com o Ednaldo e a Jussara e na segunda feira cedo embarcamos de volta para Curitiba.
Um agradecimento especial ao Dr. Luiz Bauer,  me consultei duas vezes com ele neste ano, é dele o melhor conselho - reduza seus treinos de corrida pela metade- e isto possibilitou que eu treinasse e conseguisse  concluir  a prova.

Ederaldo Telles – Corredor da Equipe Quero Quero, 55 anos, corro deste 1988 , sou casado com a Leila e pai do Felipe e da Fernanda.

2 comentários:

  1. Grande Ederaldo, parabéns pela sua conquista, a prova realmente foi muito difícil e você foi um guerreiro. A companhia dos amigos nos treinos é ótima. Muito legal o apoio da Quero-quero, o João sempre fala muito bem desta equipe. Rumo aos próximos desafios. Nos vemos nos longões do Barigui. Abraços.

    ResponderExcluir
  2. Você realmente merece vencer todos os seus desafios pessoais, pela dedicação, empenho e garra. Parabéns, Ederaldo.

    ResponderExcluir